Como se adaptar à nova era da pecuária digital?

A tecnologia nos rodeia em tudo em nossa vida, cada dia estamos mais conectados e dependentes da sua utilização. Do momento em que acordamos até a hora de ir dormir temos acesso a diferentes tecnologias que facilitam nossa vida, independente da área que formos falar. Em um mundo cada vez mais digitalizado e conectado, as informações são cada vez mais valiosas. 


O que é tecnologia? 


Devemos lembrar que tecnologia não se trata apenas de meios digitais, smartphones e computadores ultramodernos. Em uma rápida busca para entender o significado de tecnologia podemos encontrar a seguinte definição: “teoria ou análise organizada das técnicas, procedimentos, métodos, regras, âmbitos ou campos da ação humana.”  


Não devemos confundir o termo tecnologia como algo fora da realidade, algo que não está ao alcance de todos. Na agricultura, por exemplo, a época de semeadura, a quantidade de sementes, a população de plantas, são exemplos que interferem no rendimento da lavoura e refletem na rentabilidade do negócio. Como na definição que encontramos no dicionário, tecnologia também são técnicas e procedimentos, neste caso simples e sem custo extra para trazer mais resultados. 


A projeção para a população na terra para 2050 é de que tenhamos 9,7 bilhões de pessoas no planeta, ou seja, aproximadamente 2 bilhões a mais de pessoas a serem alimentadas. Para que seja possível atender a essa crescente demanda e aproveitar as oportunidades que irão surgir, o produtor rural precisa ter o olhar de um empresário rural e ser cada vez mais competitivo. Fazer uso das tecnologias disponíveis, sejam elas das mais simples as mais modernas que auxiliem a melhorar indicadores, solucionar problemas que impedem o crescimento, aumentar o controle sobre a produção, processamento, estoque e distribuição do alimento. 


Para que a agricultura possa continuar desempenhando o seu papel, produzindo alimentos, fibras e energia, é fundamental a adoção de tecnologias modernas, que assegurem o aumento da produtividade, a redução dos custos de produção e a oferta de alimentos com qualidade. 


A tecnologia e a pecuária de leite 


A produção de leite é a atividade com maior retorno por hectare se for comparada às demais atividades agrícolas no país. Ganhar eficiência é um grande desafio na atividade leiteira, pois com o passar dos anos temos observado uma constante diminuição das margens de lucro, o que torna obrigatório o compromisso em melhorar os indicadores da fazenda.  


Fazer o uso das tecnologias disponíveis no mercado, sejam elas mais simples, como técnicas de manejo de ordenha por exemplo, até sistemas altamente digitalizados com foco em coleta de dados e processamento em nuvem, inteligência artificial já são obrigatórios para a tomada de decisão. Para entender melhor como aplicar as diferentes tecnologias na fazenda de produção de leite podemos organizá-las em três níveis: o nível estratégico, o tático ou gerencial e o nível operacional. 


  • Nível estratégico: independentemente do número de animais da fazenda, dedicar tempo pensando, analisando e entendendo dados que possam auxiliar e fortalecer a tomada de decisão é essencial. Da mesma forma, buscar tecnologias e ferramentas que dão esse suporte é uma necessidade. Uma boa análise da saúde do caixa, dos indicadores reprodutivos, a relação preço/custo, para que seja possível direcionar os melhores rumos para o negócio. 


  • Nível tático/gerencial: a partir do que foi visto nas análises feitas na etapa estratégica, com os problemas e gargalos detectados, quais as medidas vão ser tomadas em cada setor, por exemplo recria de terneiras ou manejos reprodutivos? Como será avaliado, mensurado e acompanhado para resolver e qual tecnologia vai ajudar a nesta etapa? 


  • Nível operacional: aqui é a mão na massa. As decisões aplicadas na prática, a tecnologia, seja ela uma tecnologia de manejo ou um software de gestão do rebanho, sendo aplicada e trazendo os resultados que o estratégico viu que são necessários. 


Benefícios da tecnologia


A utilização de tecnologias deve ser encarada com uma forma de facilitar o trabalho humano e a vida em si. Permite aumentar a eficiência das pessoas, auxiliando a mensurar resultados, identificar problemas e por consequência melhorar a tomada de decisão. Vejamos alguns benefícios:

  1. Redução de custos: A redução de custos é sempre uma preocupação constante. Afinal, o aumento das receitas não trará um bom lucro se as despesas continuarem subindo. A tecnologia ajuda muito na organização das finanças, dando mais visibilidade a todos os gastos. Com isso, é possível checar em quais áreas é viável cortar excessos e realocar recursos.


  2. Aumento da produtividade: A melhoria da produtividade é um dos maiores desafios e buscar formas de aumentar a receita obtida gera um ciclo virtuoso. À medida que a produtividade aumenta, é possível entregar mais com a mesma estrutura de custos. Além disso, ajuda a padronizar processos, por exemplo manejo na preparação da ordenha ou rotina de alimentação dos animais, garantindo que a chance de erro seja menor. 

  3. Otimização dos processos: Como os manejos estão sendo feitos é a melhor forma de fazê-los? Utilizar ferramentas tecnológicas para mensurar e avaliar resultados destes e avaliar se é viável e traz os resultados desejados. 

  4. Aumento da qualidade: Com consumidores cada vez mais exigentes sobre a qualidade do leite, se faz necessário ter maior controle e cuidados. Um bom software é capaz de organizar e gerenciar as informações dos animais, dando um quadro completo do histórico de doenças, tratamentos, inseminações, auxiliando a rastrear as possíveis falhas e evitar que aconteçam novamente. 

  5. Otimização da tomada de decisão diária: Saber o que fazer com cada vaca, ter a informação relevante no momento necessário e de forma rápida gera mais velocidade e praticidade para a rotina da fazenda. Mais resultados! 

  6. Melhoria da comunicação: Todos os envolvidos na fazenda podem ter acesso às informações relevantes para entender o contexto das tomadas de decisão. Isso facilita a comunicação, sendo isso um grande gargalo em qualquer setor. Fazer uso de tecnologia para facilitar a vida e as conversas pode levar o negócio a outro nível. 


Conclusão 


O uso de sistemas de análise de dados e de inteligência artificial (IA) promove um salto tecnológico e produtivo. Permite, por exemplo, fazer análises sobre quais animais trouxeram mais resultados com um custo menor, quais adoeceram menos, ou se recuperaram mais rapidamente gerando perdas menores. Sabendo essas informações é possível desenvolver, por exemplo, um trabalho de seleção genética do rebanho, tomar decisões melhores sobre a alimentação, separar os animais em lotes ou não, identificar qual etapa da criação de bezerras está refletindo negativamente no desempenho produtivo futuro. 


Utilizar tecnologias para melhorar o processo de gestão de uma fazenda é o ponto que leva o negócio a um nível superior, agrega mais rentabilidade e facilita a vida e o trabalho. É essencial que as ferramentas tecnológicas sejam simples, e que de fato sejam funcionais e práticas para o dia a dia.  


Entre em contato e saiba como a Cowmed pode te ajudar com soluções tecnológicas que vão colocar sua fazenda no mundo 4.0. 

Clique aqui e saiba mais.